Medicamentos Prescritos num Serviço de Urgência Pediátrica

  • Fernanda Rodrigues
  • Juan Calviño
  • Luis Januário
  • Luis Lemos

Abstract

Resumo

Introdução: Não existem estudos publicados sobre a prescrição de medicamentos e nomeadamente antibióticos nos Serviços de Urgência de Pediatria, em Portugal. 

Objectivos: Analisar os fármacos mais prescritos no nosso Serviço de Urgência (SU), relacionando-os com as situações clínicas em que foram utilizados e dando particular atenção aos antibióticos.

Material e Métodos: Durante oito dias consecutivos, em Outubro de 2004, foram registadas prospectivamente as prescrições medicamentosas, bem como o número total de crianças inscritas e o seu destino após observação médica. Para cada caso registou-se também o diagnóstico e o eventual regresso ao mesmo SU nos oito dias seguintes,

Resultados: No período em estudo foram inscritas 980 crianças (média 122/dia). O número total de fármacos prescritos foi de 554, conrespondentes a 382 (39%) episódios de urgência. Os medicamentos mais utilizados foram os antipiréticos/analgésicos (148 casos, 15%). Os antibióticos por via oral foram prescritos a 89 crianças (9%) e a amoxicilina foi o mais utilizado (43 casos, 48%). Não foi detectada nenhuma repercussão assistencial negativa, como consequência destas orientações, no período do estudo ou nos oito dias seguintes.

Discussão e conclusões: Embora sem termos de comparação a nível nacional, a prescrição de medicamentos a 39% das crianças inscritas no SU e a utilização de antibióticos em 9% dos casos, parece razoável, sobretudo pela análise detalhada das indicações.Com um pequeno grupo de fármacos, criteriosamente seleccionados, pode praticar-se uma medicina de qualidade.

Palavras-Chave: medicamentos, prescrição, urgência pediátrica

Downloads

Download data is not yet available.
Section
Original articles

Most read articles by the same author(s)

1 2 > >>