Oximetria de pulso no diagnóstico de cardiopatia congénita. Sugestões para a implementação de uma estratégia de rastreio

  • Sofia Morais Maternidade Bissaya Barreto - Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra
  • Gabriela Mimoso Maternidade Bissaya Barreto - Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra

Abstract

As cardiopatias são o grupo mais comum de anomalias congénitas. Neste grupo, 25% são consideradas críticas e necessitam de cirurgia ou cateterismo de intervenção durante o 1º ano de vida. O diagnóstico atempado e precoce destas situações melhora o prognóstico, diminuindo a morbi-mortalidade associada. Tem havido um grande interesse na utilização da oximetria de pulso como método de rastreio das cardiopatias congénitas. A justificação para o seu uso reside no facto de nalgumas cardiopatias congénitas críticas, haver algum grau de hipoxémia mesmo antes da cianose ser clinicamente evidente. A oximetria de pulso é um teste não invasivo, não doloroso, fácil de executar, com grande fiabilidade na avaliação da hipoxémia. Dada a evidência cientifica, a exequibilidade, segurança e ganhos potenciais em saúde com a aplicação do teste, parece haver razões para a realização do rastreio de forma universal. Descreve-se a metodologia utilizada na implementação numa maternidade do rastreio de cardiopatia
congénita com oximetria de pulso.

Downloads

Download data is not yet available.

Author Biographies

Sofia Morais, Maternidade Bissaya Barreto - Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra
Pediatria- Area de Neonatologia
Gabriela Mimoso, Maternidade Bissaya Barreto - Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra
Neonatologista
Published
2014-02-11
Section
Review articles