Anorexia Nervosa: A Realidade do Internamento de uma Unidade de Adolescentes

  • Sofia Aires Centro Hospitalar Tondela-Viseu
  • Alexandra Oliveira Hospital Pediátrico de Coimbra
  • Georgina Monteiro Centro Hospitalar Tondela-Viseu
  • Maria José Cálix Centro Hospitalar Tondela-Viseu
  • Elisabete Santos Centro Hospitalar Tondela-Viseu
  • Gabriela Laranjo Centro Hospitalar Tondela-Viseu
  • Cristina Faria Centro Hospitalar Tondela-Viseu
  • Hélder Ferreira Centro Hospitalar Tondela-Viseu
  • Alzira Ferrão Centro Hospitalar Tondela-Viseu
  • Paulo Santos Centro Hospitalar Tondela-Viseu

Abstract

Introdução: A anorexia nervosa é uma doença psiquiátrica desafiante para todos os profissionais de saúde, adolescentes e
famílias. Caracteriza-se por distorção da percepção da imagem corporal, medo intenso de ganhar peso e perda ponderal,
associando-se a inúmeras complicações psicológicas e orgânicas. O objetivo deste trabalho foi caracterizar os internamentos
por anorexia nervosa na unidade de adolescentes de um hospital de nível.

Métodos: Estudo retrospetivo descritivo, realizado através da consulta dos processos clínicos dos adolescentes (entre 10 e 18
anos) internados por anorexia nervosa entre 2006 e 2013.

Resultados: Efetuaram-se 46 internamentos por anorexia nervosa (41 adolescentes), com predomínio do tipo restritivo (80%)
e do sexo feminino (94%), com idade média de 14,6 anos. Predominantemente, os jovens foram referenciados da consulta de
medicina do adolescente (63%). Em 50% dos casos, o motivo de internamento foi a dificuldade de controlo da patologia em
ambulatório. Na admissão 41% apresentavam índice de massa corporal inferior ao percentil 5 para a idade e sexo, com um peso
médio de 43,85 kg (mínimo 27,6 kg). Verificou-se um aumento ponderal médio de 2,285 kg durante o internamento. Na alta,
todos os jovens foram encaminhados para a consulta de medicina do adolescente / pedopsiquiatria.

Discussão: A incidência de anorexia nervosa tem vindo a aumentar nos últimos anos, afetando sobretudo adolescentes e
adultos jovens. O sucesso do tratamento assenta no diagnóstico e orientação precoces, associados a uma abordagem multidisciplinar,
que englobe a reabilitação nutricional / recuperação ponderal, o tratamento das complicações e a psicoterapia. O internamento
deve ser encarado como um elemento de última linha na abordagem das perturbações do comportamento alimentar.

Downloads

Download data is not yet available.
Published
2016-03-01
Section
Case series