Escalas Preditivas de Mortalidade em Cuidados Intensivos Pediátricos

Authors

  • Paulo Oom

DOI:

https://doi.org/10.25754/pjp.2005.4844

Abstract

As escalas preditjvas de mortalidade têm sido utilizadas com uma frequência crescente na avaliação da qualidade da assistência prestada a crianças internadas em unidades de cuidados intensivos, na estratificação de doentes em projectos de investigação clínica e no apoio a algumas decisões clínicas individuais. Existem actualmente dois modelos predidvos de mortalidade para utilização era cuidados intensivos pediátricos a Pediatric Risk of Mortality (PRISM) e a Pediatria Index of Mortality (PTM). Ambos demonstraram uma calibração e poder discriminativo excelentes nas unidades onde foram desenvolvidos mas está ainda por esclarecer o seu desempenho relativo quando aplicados em simultâneo numa mesnaa população de crianças internadas em cuidados intensivos, independente das que foram utilizadas na sua construção. Este estudo decorreu de forma prospectiva e incluiu 580 internamentos consecutivos na unidade de cuidados intensivos de Pediatria do Hospital de Santa Maria. De cada criança foram obtidos dados demográficos e todas as variáveis necessárias para o cálculo das diferentes escalas de gravidade de acordo com as instruções dos seus autores originais. Ambas as escalas preditívas de mortalidade apresentaram um desempenho adequado. A colheita das variáveis da escala PRISM é mais complexa de que resultou uma maior percentagem de variáveis não colhidas. A escala FIM é de utilização gratuita, mais simples e mais recente pelo que deveria ser utilizada por rotina nas unidades de cuidados intensivos pediátricos.

Palavras-Chave: Cuidados intensivos pediátricos, escalas preditivas, mortalidade, PRISM, PIM

Downloads

Download data is not yet available.

Issue

Section

Original articles

Most read articles by the same author(s)

1 2 > >>